Desengraxantes são compostos químicos e formulações essenciais a muitos processos de limpeza. Existem usos relacionados a indústrias, mas também a uso profissional de limpeza até mesmo aí na sua empresa ou condomínio. 

Em sua maioria são líquidos e limpam graxa, gorduras e sujeira impregnada de pisos, paredes, máquinas e equipamentos de um modo geral. 

Alguns também podem ser usados em máquinas que lavam pisos de grandes ambientes.

A limpeza desses locais é imprescindível, implica na segurança do trabalhador e ajuda a prolongar a vida útil dos utensílios e locais limpos.

Por existir uma grande variedade de ofertas, a sua compra pode ser difícil para um leigo ou até mesmo para profissionais mais experientes. Por isso, é necessário entender um pouco mais dos seus aspetos de uso e de segurança.

Nas listas de material de limpeza para empresas ou mesmo no Google é comum encontrarmos sua necessidade junto a desinfetantes, água sanitária, detergentes, ceras, cloro, etc. Porém sempre relacionado a limpeza bem pesada.

Se o seu interesse for por desengraxantes, pensando em uma limpeza pesada, fique com a gente e aproveite!

 Dicas para escolher o desengraxante correto para limpeza de máquinas e ambientes. 

Pensando sobre a sua necessidade em escolher bem, apresentaremos 5 dicas sobre como selecionar um bom desengraxante. Para isso, será preciso entender um pouco mais sobre sua composição e seu uso, além das normas de segurança.

Alguns produtos podem prometer maior qualidade e limpeza, entretanto podem não ser seguros para uso.

Então, siga algumas sugestões para escolher um bom desengraxante.

1 – Conheça os tipos

2 – Entenda diferenças de preço

3 – Veja sobre concentração do desengraxante

4 – Saiba sobre o impacto do PH do produto

5 – Reflita sobre os fornecedores e marcas de produtos desengraxantes

sabonete desengraxante

Sabonete desengraxante, limpeza poderosa e ao mesmo tempo cuidado com as mãos

1- Desengraxantes – Conheça alguns tipos

Antes de tudo, faça uma pesquisa para conhecer os tipos de desengraxantes disponíveis no mercado em sua região. 

Não só sobre esse produto, mas é preciso sempre pesquisar sobre qualquer outro produto de limpeza que for utilizar.

Por exemplo, existem produtos desengraxantes de base líquida, pastosa, gelatinosa e até em pó. 

Importante aqui ficar claro e desmistificar um ponto. 

Não é a viscosidade do produto que mostra se ele é mais ou menos concentrado!

Portanto se o fornecedor explicar que o desengraxante dele é tão “concentrado” que até parece um “mel”, desconfie! 

Claramente, o produto mais viscoso não significa ser o mais concentrado.

Concentração tem a ver exatamente com o teor de ativos de limpeza! Esse tipo de informação existe nas fichas técnicas de muitos produtos profissionais.

Vejamos abaixo alguns tipos.

Solúvel em água

Por ser solúvel em água, geralmente é mais amigável ao meio ambiente que produtos solúveis em solventes minerais. 

A indústria química de produtos de limpeza se desenvolveu muito nos últimos 20 anos e tem inúmeras oportunidades de produtos com base d’agua que limpam muitíssimo bem sem os inconvenientes dos solventes minerais.

Biodegradável

Um Laudo de hidrossolubilidade pode ser interessante se obter sobre o produto que se pretende usar. 

Geralmente por serem a base de água e também solúveis em água, a chance de ser hidrossolúvel aumenta. Dai seu compromisso com o meio ambiente vale muito a pena.

Desengraxante – base vegetal e ou mineral

Produtos com base vegetal podem proporcionar uma limpeza muito boa em seu ambiente, portanto é um mito achar que por ser de base vegetal, ele não vai limpar adequadamente.

Mas pode ser um mito também achar que por se tratar de um produto vegetal nenhum mal vai causar na natureza! 

Por exemplo, uma molécula usada para se fazer produtos desengraxantes, seja ela de fonte renovável ou não, pode causar um impacto ambiental maior, mesmo sendo de fonte renovável. 

Mas podemos ter uma redução no impacto sim, em caso de moléculas de fontes renováveis serem produzidas de forma sustentável.

Em um estudo de análise do ciclo de vida de um produto químico, chamado pela indústria Oleak, do berço ao túmulo, observou-se que a molécula de fonte renovável, porém extraída em pais com matriz energética baseada em carvão mineral é maior que se fosse utilizada uma fonte não renovável.

Foi alvo de estudo em caso real de produtos desengraxantes fabricados aqui no Brasil.

Então aqui temos a máxima de que devemos usar sempre menores volumes possíveis de produtos, isso acaba sendo uma garantia muito boa de redução de impacto. Mas sem desprezar a origem dos produtos e suas matérias primas. 

Desengraxante Industrial

Desengraxante Synd 250

2  – Desengraxante – escolher pelo preço

Aqui você pode, acidentalmente, cair em dois mitos. O de escolher o mais caro achando que tem maior qualidade ou comprar o mais barato achando que vai economizar mais. 

Se tratando do mais barato, não leve isso em consideração. Não vale a pena utilizar um produto barato, mas que talvez lhe condicione a usar uma grande quantidade para limpar o que precisa. Esse cálculo não compensa.

Até o desgaste físico entra em questão. Talvez, ainda precise “esfregar” mais o local para ter um bom resultado. Quando poderia ter um bom produto que lhe fizesse ter menos trabalho e menos gasto de tempo.

O importante nessa dica é escolher, entre esses produtos de limpeza industrial, baseando-se na concentração do desengraxante. Depois disso, ainda fazer um teste, diluindo-o na água para ver sua limpeza é efetiva.

Finalmente esse teste é muito importante, pois de fato ele é que vai determinar o preço real do produto que está sendo usado.

A ficha técnica do produto é bastante útil como ponto de partida, mas o preço mesmo do seu produto será obtido pela fórmula: Preço da embalagem; dividido pelos litros que ela contem; dividido pelas partes de água que o produto permitirá ser diluído.

3 – Desengraxante Concentração

Foi comentado sobre concentração do produto no tópico anterior, mas talvez você não saiba o que é a concentração um produto de limpeza como muitos, entre ele o desengraxante.

A concentração fala sobre a quantidade de ingredientes ativos dentro dos produtos de limpeza. Isso, de fato, que é importante. Leve isso como uma questão fundamental na hora de escolher o produto que procura.

Essas informações você pode encontrar nas fichas técnicas que as empresas devem oferecer. Isso é para maior conhecimento do consumidor.

Já existem sistemas automáticos de diluição que garantem, independentemente de quem esteja usando, a taxa de diluição ideal para a limpeza, conheça nossa solução clicando aqui.

Usemos um exemplo, muito simples, de um suco de laranja. A laranja pode estar bem barata, porém para se fazer uma laranjada serão necessárias 8 laranjas que lhe custarão 8 unidades monetárias. 

Portanto cada laranja custou 1 unidade monetária. Se comparado com uma outra hipotética laranja que custe 3 unidades e necessitem de apenas 2 laranjas, seu suco vai sair por 6 unidades monetárias. O que aparentemente era caro (laranja por 3 unidades monetárias) na prática saiu mais barato!

4 – Sobre o PH do produto

PH é escala que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma determinada solução. Sua escala mede de 0 até 14. Se estiver no 7, ela é neutra. Abaixo disso a solução é considerada ácida e acima de 7 é considerada alcalina.

Costumamos ter muito medo de produtos ácidos, depois medo dos alcalinos e medo algum dos neutros.

Use ou faça com que todos usem os equipamentos necessários para quaisquer produtos de limpeza, sejam eles neutros ou não!

Desengraxante neutro

Em tese são mais fracos e menos agressivos ao ser humano. 

Pelo fato de alguns nem cheiro possuírem, são justamente desses que as pessoas costumam se esquecer de usar a proteção necessária.

O fato de serem neutros podem sim colaborar para um menor impacto ao ser humano e ao meio ambiente, mas nunca liberar do uso de EP’Is.

Via de regra também possuem um menor poder de limpeza.

Mas qual poder de limpeza sua empresa precisa? Talvez esse produto neutro e as vezes mais barato pode ser o mais indicado! 

Consulte sempre empresas profissionais com referências, para obter o mais indicado.

Desengraxante alcalino

Os desse tipo tendem a ser mais fortes em relação a limpeza. Alguns tão “fortes” são, que ainda possuem muita soda cáustica em sua formulação, que também fazem um mal enorme para os profissionais que o usam.

A vantagem é que a ANVISA exige o registro para produtos de limpeza com PH acima de certo nível, portanto ter o registro, ao menos garante que a empresa fornecedora não é clandestina e possui condições mínimas de funcionamento.

Não se engane, a alcalinidade não garante o melhor resultado!

5 – Desengraxante – A importância da Marca

Além da importância do uso dos equipamentos de proteção individual, é importante ter uma empresa fornecedora especializada junto a sua compra.

A empresa certa vai lhe prover de várias informações necessárias, priorizando a sua saúde e segurança. Ademais o seu bolso também. Economia faz parte na hora da escolha de um desengraxante e de uma fornecedora especializada.

BONUS: Atente-se à sua segurança e veja a procedência do produto

Todos os produtos químicos saneantes devem ser analisados pela Anvisa, mas ainda assim, existem alguns produtos clandestinos sem essa certificação. Nunca utilize desses tipos, podem fazer muito mal aos usuários, bem como às superfícies.

Além dessa liberalização da Anvisa, os desengraxantes devem possuir um documento obrigatório chamada FISPQ. 

FISPQ significa Ficha de Informação de Segurança para Produtos Químicos e deve ser analisada sempre pelo departamento de segurança do trabalho ou responsável a fim de identificar EP’is necessários durante o uso do produto.

Certamente um bom fornecedor de material de limpeza poderá ser sua fonte de informações em relação a todas essas questões.

Na FISPQ devem haver informações como procedimentos de segurança, riscos a saúde, acidentes, formas de armazenar, transportar, combate ou neutralização a intoxicação ao fogo ou ações de emergências.

Isso é definido pela NBR 14725-4 e pela NR-20 de Segurança do Trabalho.

A Higiclear comercializa uma serie de desengraxantes para as mais variadas superfícies. Por exemplo: pisos, paredes, máquinas, ferramentas, etc. Trabalhamos inclusive com desengraxantes para mãos.

Todos fabricados pela indústria nacional Oleak, reconhecida pela ANVISA com seu selo de Boas Práticas de Fabricação.

Se quiser conhecer alguns tipos clique aqui e saiba mais.

Conclusão – escolha entre as novas tecnologias

Apesar de hoje em dia ainda serem fabricados, antigamente era mais comum soluções muito fortes para limpeza contendo soda cáustica. Geralmente são desengraxantes muito fortes na limpeza, mas prejudicial para a pessoa que usar.

Sendo assim, aposte em desengraxantes ou detergente desengraxante que são solúveis na água. Que não agridem saúde e nem o meio ambiente. Mas ainda assim, não esqueça de fazer o descarte corretamente.

E o mais importante, como dito pelo nosso fabricante Oleak:

Risco = Perigo X Exposição

Consuma sempre o menor volume possível de qualquer produto, essa é a única forma realmente segura de nos protegermos.  

 

Fontes

www.oleak.com.br