O que é máscara descartável?

Em primeiro lugar, máscaras descartáveis são indicadas para serem usadas como barreira física à propagação de microrganismos para a boca e nariz, ela tem a função de reduzir a contaminação bacteriana no ambiente.

As máscaras descartáveis, feitas em Tecido Não Tecido (TNT), com no mínimo duas camadas e um filtro, são indicadas para uso nas áreas de gastronomia, estética, saúde e industrial. Sendo produzidas nessa configuração devem possuir Eficiência de Filtragem de Partículas (EFP) maior ou igual a 98% e Eficiência de Filtragem Bacteriana (BFE) maior ou igual a 95%.

Máscara Descartável Na Pandemia.

Em uma pandemia mundial a forma de viver se transforma. As máscara estão presentes em quase todos os rostos e são um dos principais aliados no enfrentamento ao Coronavírus. Mas para que garantam, de fato, a proteção necessária, é preciso saber como escolher e como fazer uso delas.

Entre os tipos de máscaras descartáveis estão a máscara descartável tripla, máscara cirúrgica e máscara PFF2 (conhecida como respirador N95). A fabricação das máscaras descartáveis de uso profissional deve seguir às normas da Anvisa, Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Em suma, ao fazer uso da máscara descartável, é fundamental checar se ela atende às recomendações exigidas, seguir os procedimentos de higienização das mãos antes e depois de manuseá-la e realizar o descarte correto.

Certamente, para orientar indústrias, hospitais e serviços de saúde na escolha e utilização das máscaras descartáveis por parte de seus colaboradores, clientes e pacientes, preparamos este artigo com cinco dicas fundamentais.

Máscaras Descartáveis

Acompanhe a leitura e ofereça segurança a todos! Se você desejar pode, além de ler todo nosso artigo, navegar entre os tópicos.

O que é máscara descartável?

Máscara Descartável Na Pandemia.

Qual a finalidade da máscara descartável no combate ao Coronavírus?

Há diferenças na forma proteção entre as máscaras?

Máscaras de pano podem ser usadas em ambiente hospitalar?

Como escolher a máscara descartável para sua empresa, indústria e colaboradores?

1.    Certifique-se sobre a forma de fabricação das máscaras

2.    Certifique-se sobre o material de fabricação das máscaras

3. Confira número de camadas e toxicidade

4. Busque por orientação de indicação das máscaras descartáveis

5. Certifique-se sobre as dimensões da máscara descartável e seu conforto no rosto

Como manusear e usar de forma correta as máscaras de proteção:

Higiclear: máscaras descartáveis triplas no combate ao Coronavírus

Qual a finalidade da máscara descartável no combate ao Coronavírus?

Uma das formas de transmissão do vírus causador da Covid-19 é por meio do contato com gotículas de saliva, espirro e tosse contaminadas. Assim, as máscaras descartáveis são capazes de proteger as vias respiratórias contra inalação de gotículas projetadas a curta distância. Portanto, além de evitar a projeção para o ambiente de gotículas eliminadas por uma pessoa contaminada.

Há diferenças na forma proteção entre as máscaras?

Sim. De acordo com a Anvisa, há diversas espécies de máscaras que estão em uso atualmente em razão da pandemia. Entre os tipos estão: máscaras de proteção de uso não profissional, máscaras cirúrgicas e equipamentos de proteção respiratória (também chamados de respiradores).

Em suma, as máscaras de uso não profissional, confeccionadas artesanalmente com tecidos como algodão, tricoline, entre outros, atuam, apenas, como barreiras físicas, reduzindo a propagação do vírus e a exposição ao risco de infecções.

Portanto ,diferente delas, as máscaras de uso profissional, confeccionadas em não tecido de uso médico-hospitalar, possuem uma manta filtrante capaz de filtrar microrganismos e reter gotículas.

Máscaras de pano podem ser usadas em ambiente hospitalar?

Segundo esclarecimento da Sociedade Brasileira de Infectologia, as máscaras de pano não devem ser usadas sob qualquer circunstância nos serviços de saúde.

Como escolher a máscara descartável para sua empresa, indústria e colaboradores?

1. Certifique-se sobre a forma de fabricação das máscaras

De acordo com as normas da Anvisa, as máscaras descartáveis ou cirúrgicas devem ser confeccionadas em material sintético Tecido Não Tecido (TNT), de composição 100% polipropileno, atóxico, com elásticos nas laterais e clipe nasal na parte superior.  Portanto, deve possuir, no mínimo, uma camada interna e uma camada externa e, obrigatoriamente, um elemento filtrante.

Certamente, a camada externa e o elemento filtrante devem ser resistentes à penetração de fluidos transportados pelo ar.

2. Certifique-se sobre o material de fabricação das máscaras

O Tecido Não Tecido (TNT) utilizado deve ter a determinação da Eficiência da Filtração Bacteriológica garantida pelo fornecedor do material. Portanto, é proibida a confecção de máscaras cirúrgicas com tecido de algodão, tricoline ou outros têxteis que não sejam do tipo Tecido Não Tecido, de uso odonto-médico-hospitalar.

 

3. Confira número de camadas e toxicidade

Em suma, as máscaras descartáveis devem ter, no  mínimo, duas camadas de tecido e um filtro. Mas há opções com camadas triplas, que garantem um maior proteção. Para indústrias, empresas, serviços de saúde e outros ambientes com circulação intensa de pessoas, a camada tripla pode ser a opção mais eficaz.

Portanto, observe se as máscaras possuem Eficiência de Filtragem Bacteriana superior a 96%, se são antialérgicas, não inflamáveis e totalmente atóxicas.

4. Busque por orientação de indicação das máscaras descartáveis

Antes de investir na compra de máscaras, é fundamental entender a demanda e conhecer as indicações específicas de cada modelo, tipo, material, etc. A princípio, as máscaras podem parecer todas iguais e com a mesma finalidade.

No entanto, isso não é verdade. Há características que diferenciam os modelos descartáveis, cirúrgicos, respirador N95 e os artesanais e caseiros.

Para oferecer a proteção de forma correta, empresas, hospitais e indústrias devem ter conhecimento sobre as especificidades de cada tipo e as indicações corretas de cada um.

Além disso, as organizações devem manter um alto nível dos procedimentos de limpeza e higienização no controle e combate ao Coronavírus.

5. Certifique-se sobre as dimensões da máscara descartável e seu conforto no rosto

As máscaras descartáveis ou cirúrgicas devem cobrir nariz e boca por completo e descer até abaixo do queixo. Não devem ter fibras ou camadas soltas e devem ser confortáveis no contato com o rosto. Portanto, não devem ficar com as laterais abertas. Confira se o elástico não está frouxo. É indispensável que a máscara fique bem ajustada à face.

Como manusear e usar de forma correta as máscaras de proteção: 

  • Lave bem as mãos com água e sabão antes e depois de colocar e de tirar a máscara.
  • Ao colocar, segure a máscara pelos elásticos e faça o encaixe atrás das orelhas.
  • Nunca tire a máscara e a deixe no queixo.
  • Troque a máscara a cada duas horas ou sempre que ficarem úmidas.
  • Retire a máscara da forma correta e descarte.
  • Para pessoas infectadas o descarte correto inclui colocá-la em dois saquinhos plásticos – um dentro do outro, amarrar bem e jogar no lixo.
  • higienize as mãos novamente e coloque uma nova máscara.
  • não toque na parte da frente da máscara.

Higiclear: máscaras descartáveis triplas no combate ao Coronavírus

Máscaras Descartáveis

 A Higiclear possui em sua gama de produtos e acessórios para limpeza e higienização profissional máscaras descartáveis com tripla camada de proteção. Portanto, este modelo que atende às normas e regulamentações da Anvisa e da ABNT e oferece conforto e segurança aos profissionais da indústria, dos serviços de saúde, empresas e outros ambientes que exigem alto nível de controle sanitário.

Esclarecer dúvidas, orientar e oferecer o melhor em produtos de limpeza profissional para mais bem-estar e saúde de todos é a missão da Higiclear. Portanto, conte com a gente para fazer escolhas que atendam às necessidades de sua empresa.

Gostou das informações que dividimos aqui? Então, compartilhe com mais pessoas para ver mais dicas e conhecer nossos produtos.

 

Fontes:

Ministério da Saúde

Anvisa

Sociedade Brasileira de Infectologia

Associação Brasileira de Higienistas Profissionais