Sabe aquela gordura que está “impregnada”, ou aquela mancha que parece não sair por nada do chão ou da parede? E o vidro que insiste em ficar cheio de marcas e embaçado mesmo depois de constantemente limpo? São situações sempre presentes nos processos de limpeza, que desafiam os fabricantes a produzirem produtos cada vez melhores, que acabem com todos esses desafios. A boa notícia é que alguns já são tão avançados que não apenas limpam, mas evitam que as superfícies fiquem sujas, e essa mágica se chama nanotecnologia.

A nanotecnologia é toda a inovação desenvolvida em escala “nano” ou atômica, então você pode imaginar como essa limpeza funciona: o produto possui partículas microscópicas que agem diretamente na superfície aplicada e, lá, ela consegue repelir as partículas de sujeira (gordura, poeira, bactérias e germes). Por isso dizemos que ela age “antes”: após sua aplicação, a próxima sujeira ficará consideravelmente menos impregnada e muito mais fácil de ser removida, diminuindo o esforço físico, a quantidade de produto utilizado e a probabilidade de transmissão de doenças.

Exemplos que ilustram bem a limpeza que utiliza a nanotecnologia são alguns bactericidas que repelem as bactérias das superfícies de hospitais; detergentes cujas partículas evitam que a gordura grude nos pisos e azulejos; limpadores de vidro que fazem com que as gotículas de água escorram livres sem deixar manchas. E não parece mágica? Um produto que funciona como uma “capa protetora” invisível a olho nu e diminui a sujeira do dia a dia. E a boa notícia é que esses produtos já são realidade e acessíveis.

A nanotecnologia aplicada aos produtos de limpeza é um grande avanço para o controle de doenças provocadas pelo acúmulo de sujeira e bactérias, já que a camada de repelência facilita o processo de desinfecção posterior e diminui a possibilidade de contato das pessoas com os transmissores. Imagine uma sala de cirurgia que possui menor quantidade de bactérias por conta da utilização desse produto, com certeza um ambiente mais seguro para o paciente, evitando principalmente contaminações que possam causar doenças adquiridas nas internações.

É de grande satisfação constatar que o desenvolvimento tecnológico não se restringe a aparelhos eletrônicos como smartphones e televisões ou novos aplicativos, mas sim a áreas que de fato melhoram a qualidade de vida das pessoas ao promoverem saúde e bem estar. A nanotecnologia está ajudando a humanidade, por exemplo, a vencer a guerra contra as bactérias além do desenvolvimento de novos antibióticos, trabalhando na prevenção das doenças, um cenário muito melhor do que o tratamento posterior da enfermidade adquirida.

Pense bem: melhor do que um produto que elimina a sujeira das superfícies não seria um que evita que elas se sujem? É isso que a nanotecnologia está trazendo para o mercado de limpeza, um ambiente mais limpo e seguro mesmo entre um processo de higienização e outro.

FONTES:

//pt.wikipedia.org/wiki/Nanotecnologia

www.oleak.com.br